quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Como o ser humano envelhece?



alterar tamanho da fonte
diminuir tamanho da fonte
aumentar tamanho da fonte
O principal motor do envelhecimento humano fica dentro de nossas células. Lá, as mitocôndrias fazem a respiração celular para produzir energia, mas acabam gerando como resíduo radicais livres, moléculas com um elétron a menos e que reagem facilmente, danificando a própria célula. Com o tempo os danos se acumulam, fazendo o corpo envelhecer. Além disso, a divisão celular desordenada também ajuda a envelhecer. Ao longo da vida, algumas células se multiplicam constantemente. A cada divisão, fragmentos de DNA são perdidos, causando pequenos erros genéticos que são passados para as células-filhas. Isso acontece até que a célula não consegue mais se dividir ou é destruída pelo próprio organismo por conter muitos erros. Aí, game over.

Velho é a vovozinha
Como cada parte do corpo mostra que o prazo de validade está chegando ao fim

HEEEEEIN?!

Algumas células do aparelho auditivo não se renovam e vão ficando cada vez mais danificadas, tornando difícil ouvir sons agudos. Além disso, os cílios que levam o som para dentro do ouvido caem, e os ossículos internos (martelo, bigorna, estribo e cóclea) que têm a mesma função ficam mais duros. Resultado: a gente tem que falar mais alto para a vovó ouvir

OSSO MOLE DE ROER

O tecido ósseo é formado principalmente pelos osteoblastos, células que produzem osso, e osteoclastos, que absorvem. Depois dos 45 anos de idade, os osteoclastos dominam, e passamos a perder 5% de massa óssea a cada dez anos, ficando com o esqueleto mais frágil. Quem tem osteoporose, pior ainda: perde até 25% por década

FORÇA NA PERUCA

Cabelo e pele envelhecem lado a lado. Células da raiz dos fios de cabelo param de produzir melanina, deixando a cabeleira branca - já a calvície não tem a ver com a idade; é genética. A flacidez e afinamento da pele vêm da queda na produção de colágeno. O afinamento acaba causando as rugas, mais acentuadas no rosto por causa dos músculos da face

VISU EMBAÇADO

Você certamente já ouviu seu avô reclamando de vista cansada. Ela é causada por problemas no cristalino, parte do olho que vai ficando rígida e opaca, dificultando a focalização de objetos. A opacidade gera ainda catarata. Aos 60 anos, as pupilas, que aumentam e diminuem com a diferença de luz, têm um terço do tamanho que tinham aos 20 anos, por isso fica mais difícil se adaptar ao lusco-fusco

SÓ O PANCEPS CRESCE

A menor produção de células e a queda do nível de alguns hormônios causam perda de massa muscular - são 3 quilos a menos a cada dez anos! O relaxamento muscular forçado pode até prejudicar os músculos da bexiga e dos esfíncteres, que ficam flácidos e acabam não segurando o tchan. Daí, dá-lhe fralda geriátrica...

POCHETE PERIGOSA

Com menos músculos queimando calorias e menos células no organismo, o corpo precisa de pouca energia para funcionar. Na velhice, a tireoide funciona mais devagar, desacelerando o metabolismo. Tudo isso aumenta o risco de engordar. A gordura em excesso pode ser fatal: se acumular nas artérias, pode causar infartos

• As células da pele se renovam tanto que, por volta dos 40 anos, cerca de 180 kg de células já foram eliminados

• Os ossos do rosto se renovam a cada dois anos. Com 50 anos, nosso crânio já é a 25ª cópia. Nos velhinhos, a renovação continua - em ritmo mais lento

• As cartilagens perdem rigidez com o tempo, fazendo com que as orelhas e a ponta do nariz "caiam" e pareçam maiores

• Em alguns vovôs, a proporção de gordura no organismo pode aumentar 30% comparada à dos 30 anos

Morte a conta-gotas
Última célula do corpo demora 37 horas para morrer

0

O coração para. Imediatamente, os músculos relaxam

10 s

A atividade cerebral cai

10 s - 5 min

Os órgãos, sem oxigênio, começam a parar

30 min

A pele fica pálida e azulada

1 h

A temperatura do corpo cai por volta de 1 ºC, queda que se repete a cada hora

1 h - 12 h

O corpo enrijece progressivamente

24 h

As últimas células da pele ainda estão sendo produzidas, mas ela começa a apresentar manchas escuras e o rosto pode já estar irreconhecível

37 h
Morre o último neurônio

Fim de carreira
O que a falta de hormônios provoca

Nas mulheres, a menopausa começa por volta dos 40 anos, com a queda do nível do hormônio estrógeno. Sem ele, vêm as ondas de calor e elas sentem mais cansaço e irritação. O risco de osteoporose aumenta e o sono some. Os homens sofrem bem menos com a andropausa. Como a queda de testosterona é menor e aos poucos, o único efeito é a queda da libido. Para sorte masculina, a impotência não é resultado da velhice, pois está mais ligada a fatores emocionais
por Luiz Fujita

Existe gente que não sente dor?




 Sim, os portadores de duas doenças raras - a analgesia congênita e a síndrome da neuropatia sensitiva autonômica hereditária - são total ou parcialmente insensíveis à dor. Essas duas enfermidades são de origem genética e se caracterizam pela falta de sensibilidade dos nervos periféricos, responsáveis por transmitir as sensações de dor para a medula espinhal e, daí, para o encéfalo. Mas, se você pensa que as pessoas com essa condição levam vantagem sobre as demais - que passam a vida a sentir as dores mais variadas, como a topada de um dedão (ai!) -, está redondamente enganado. De acordo com os especialistas, a dor é uma reação vital de alerta do organismo, servindo para nos proteger de agressões do meio, que poderiam ser fatais. Nesse sentido, quando sentimos uma dor, reagimos de forma a nos afastar da fonte que a está causando. Já os portadores dessas síndromes não. Como não têm o sinal de alerta do corpo, eles se machucam, sofrem fraturas e queimaduras com mais frequência, além de apresentarem infecções que só são detectadas em estágio avançado. Para piorar, a insensibilidade à dor costuma vir acompanhada de outros problemas, como dificuldade de deglutição, perda auditiva, apneia (falta de ar) e atraso no desenvolvimento mental.

As dez fobias mais esquisitas do planeta

 Gente com medo de chulé, de legumes, de umbigo, de beijo ou - acredite! - com pavor até de mulher bonita! Está na hora de conhecer as paúras mais estranhas que existem. E aí, vai ler ou tá com medo?
fobia.jpg
 
 por Paula Carvalho
alterar tamanho da fonte
diminuir tamanho da fonte
aumentar tamanho da fonte
10. Bromidrofobia

Medo de quê - Odores do corpo

Nível de pavor - Medroso

Ok, ninguém em sã consciência gosta de ter cecê ou chulé, cuidando da higiene pessoal para não exalar esses odores pelo corpo. Só que é quase impossível não rolar um bodunzinho ou outro de vez em quando, né? Pois é esse o pavor de quem sofre de bromidrofobia. Os "zé-limpinhos" tomam vários banhos por dia e, de tanta esfregação, chegam a ficar com a pele machucada. O medo de cheirar mal pode ser tão grande que muitos evitam qualquer atividade que gere transpiração.

9. Caetofobia

Medo de quê - Pelos e cabelos

Nível de pavor - Maricas

O ator Tony Ramos e o guitarrista Slash são o maior pesadelo de quem tem caetofobia. É que eles morrem de medo de pessoas muito peludas ou com uma baita cabeleira. Em geral, os "caetofóbicos" cortam o cabelo bem curtinho ou até raspam a cabeça. Alguns chegam a contratar alguém só para lavar seu cabelo e não ter que tocar na "coisa peluda"! No outro extremo, estão as vítimas de falacrofobia, o temor de ficar careca - aliás, o que seria o paraíso para os "caetofóbicos"...

8. Deipnofobia

Medo de quê
 - Jantar em família ou com amigos

Nível de pavor - Medroso

Para as pessoas com deipnofobia, basta sentar à mesa para uma singela refeição e está pronto o cenário do terror: elas aprontam o maior suador, sentem falta de ar e são tomadas por uma sensação de impotência. É que elas enxergam um jantarzinho como uma terrível ameaça, que trará à tona conflitos emocionais não resolvidos. A britânica Karen Tate, por exemplo, sempre tem um ataque de pânico quando vai a um restaurante com amigos, e não vê a hora de sair do lugar. Poderia aproveitar para não pagar a conta!

7. Eisoptrofobia

Medo de quê - Espelhos e de se olhar no espelho

Nível de pavor - Medroso

Em geral, a eisoptrofobia, ou medo de espelhos, está ligada ao temor diante do sobrenatural. As pessoas temem ver no reflexo do espelho fantasmas e outros seres. Superstições ligadas a esse objeto (como a crença de que quebrar um espelho dá sete anos de azar) também ajudam a aumentar a paranoia. Até mesmo a própria imagem da pessoa pode causar terror por se tratar de algo "não humano". A atriz Pamela Anderson é uma das pessoas que preferem sacrificar a vaidade a encarar um "espelho, espelho mau".

6. Hipopotomonstrosesquipedaliofobia

Medo de quê - Palavras grandes

Nível de pavor - Maricas

O próprio nome desta fobia - o palavrão gigante acima - já obriga quem sofre do distúrbio a confrontar seu medo: um temor irracional de palavras longas ou de uso pouco comum, como termos técnicos e médicos (por exemplo, linfangioleiomiomatose). Elas também evitam mencionar palavras estranhas ao vocabulário coloquial. Segundo os especialistas, essa paúra surge do medo de pronunciar a palavra de forma incorreta e, por isso, cair no ridículo.

5. Onfalofobia

Medo de quê - Umbigos

Nível de pavor - Maricas

Nunca encoste no umbigo de quem sofre de onfalofobia, pois o cara pode ter o maior ataque nervoso. Na verdade, essas pessoas também ficam nervosas só de ver um umbigo. Quando a coisa rola com mulheres grávidas, é ainda pior. É que elas têm o maior pavor de que seu umbigo cresça demais ou fique com o formato conhecido como couve-flor. Algumas mães chegam a tapar o umbigo dos bebês com curativos para não ver a "criatura".

4. Lachanofobia

Medo de quê - Vegetais

Nível de pavor - Maricão

Cenouras, amoras, abobrinhas. Vegetais "assassinos" como esses são os algozes de quem tem lachanofobia. A forma incomoda, a cor não agrada, a textura causa aversão e o cheiro, náuseas. Em geral, a pessoa tem medo de algum vegetal em particular. Um jovem americano, por exemplo, tinha pavor de pêssegos. Certo dia, ao entrar no chuveiro da casa da namorada e ver a imagem da fruta no rótulo de um xampu, deu o maior chilique e saiu correndo da casa...

3. Automatonofobia

Medo de quê - Autômatos e bonecos de cera

Nível de pavor - Maricas

Autômatos, como bonecos de ventríloquo, são artefatos que simulam ações humanas. Mas não para pessoas que têm automatonofobia. Para elas, inocentes bonequinhos de parque de diversões são verdadeiros monstros. A visão de algo que imita seres humanos causa tremedeiras, choro e paralisia. O "machão" Hugh Jackman, o Wolverine de X-Men, já admitiu morrer de medo do Chuckie, o brinquedo "assassino". Só não contem isso para o Prof. Xavier!

2. Filemafobia

Medo de quê - Beijar

Nível de pavor - Maricão

Não há Cupido que ajude. Para quem tem filemafobia, um simples beijo é sinônimo de pesadelo. A pessoa sente enjoos e fica com a boca seca e as mãos trêmulas. Em casos mais graves, chega a ter um ataque de pânico. Não rola nem beijo na bochecha a amigos e familiares. Para os estudiosos, esse transtorno está ligado a outro, a filofobia, o medo de se apaixonar. Ele também é fruto do temor de possíveis ações subsequentes ao beijo, como fazer sexo.

1. Caligenefobia

Medo de quê - Mulheres bonitas

Nível de pavor - Maricão
Também conhecido por venustrafobia, esse é o pavor sentido por alguns homens quando têm que interagir com - ui, que meda! - uma mulher bonita! Os caras sentem falta de ar, arritmia e muitos até vomitam. O bizarro terror de beldades é tamanho que alguns sujeitos até abandonam o emprego se tiver alguma gata no trabalho. Como forma de tratamento, o "coitado" é exposto a fotos e vídeos de mulheres bonitas, como Gisele Bündchen. Depois, ainda precisa encarar umas gatas em carne e osso. Ô problemão...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Diferenças entre homens e mulheres


Até onde vão as diferenças entre os sexos?
Quando se fala na diferença entre homem e mulher dois pontos são levantados: intelectualidade e sentimentalidade.

Diversas pesquisas já foram realizadas abordando a diferença entre homens e mulheres no requisito inteligência. Para alguns estudiosos essa diferença é explicada geneticamente, para outros há diversos fatores envolvidos, principalmente o comportamental. A psicologia popular estabeleceu uma diferença crucial entre os sexos: os homens são mais rápidos no raciocínio matemático e espacial, já as mulheres são melhores com as palavras. Essa idéia se baseia em estatísticas, onde a média das mulheres é ligeiramente melhor que a dos homens em raciocínio verbal. Já a média masculina é ligeiramente melhor do que a feminina nos testes de habilidade espacial. Essa diferença só é detectada na média, isso significa que tem muitas pessoas, homens e mulheres, que possuem habilidades verbais e espaciais semelhantes. Além disso, a diferença da média é muito sutil.
Muitos confundem a média estatística com o valor individual, ou seja, a média de mulheres que tem mais habilidades com as palavras pode ser superior da média masculina, mas isso não significa que não haja homens com a mesma habilidade. Pode ser que essa diferença seja determinada biologicamente, como também seja ligada a uma predisposição, uma facilidade maior para uma coisa ou para outra, mas pode ser também uma determinação cultural. Pois se você não estuda matemática obviamente terá maior dificuldade do que alguém que estuda, isso funciona para homens e mulheres, se um sexo pratica mais do que o outro as atividades ligadas ao raciocínio matemático, isso acarretará numa diferença entre eles. Já as diferenças emocionais podemos dizer que são bem mais claras, são elas:

Homem
Mulher
É mais frio. É mais emotiva.
Tende a ser mais objetivo. Prefere algo mais complexo.
Não gosta de se prender a um relacionamento.
Está em busca de uma relação duradoura, em especial o casamento.
Prefere não se ligar sentimentalmente a outras pessoas. Busca estabelecer laços mais sentimentais.
Prefere passar mais tempo com os amigos. Gosta de passar maior parte de seu tempo com o companheiro.
Não demonstra afetividade em público. Quer mostrar a todos o que sente.
Seria basicamente o que muitas pessoas dizem: “O homem pensa com o corpo e, a mulher com o coração”.
Por Eliene Percília
Equipe Brasil Escola

Bebidas Energéticas


Pessoas de diferentes idades fazem uso da
bebida energética para os mais diversos fins.
Bebida energética é a bebida que estimula o metabolismo, uma combinação de metilxantinas, vitaminas B, e ingredientes de ervas exóticas que têm por finalidade fornecer energia. Essas bebidas contêm cafeína, guaraná, taurina, ginseng, maltodextrina, inositol, carnitina, creatina, glucoronolactona, ginkgo biloba. Enquanto algumas versões contêm altos teores de açúcar, outras são adocicadas artificialmente.

A carnitina apesar de ser um forte estimulante, está presente em pequenas doses, portanto qualquer efeito de explosão pode ser psicológico. A quantidade de cafeína contida em uma dose de energético corresponde a 500 ml de refrigerante à base de cola. A taurina, um aminoácido presente no organismo humano, aumenta a resistência física e diminui os efeitos depressores do álcool.

A cafeína, como é um estimulante do Sistema Nervoso Central (SNC), ocasiona aumento da atenção, estimula a liberação de adrenalina e facilita a liberação de cálcio, o que proporciona uma contração muscular mais efetiva. Sendo assim, a cafeína pode atuar em três diferentes sistemas de fornecimento de energia (ATP, anaeróbio e aeróbio) estimulando-os.

A glucoronolactona é uma substância formada a partir de glicose, auxilia nos processos de eliminação de toxinas endógenas e exógenas. No exercício físico age como um desintoxicante, diminuindo a fadiga e melhorando a performance.

A bebida energética contém grande quantidade de carboidrato, o que a caracteriza como “Bebida Energizante”. São hipertônicas, tem grande concentração de açúcar, por isto estimulam a sede. Apresenta também vitaminas hidrossolúveis, como as do complexo B.

Inicialmente a bebida energética foi desenvolvida para o público noturno, como, por exemplo, aquelas pessoas que desejavam passar a noite toda dançando. Porém, hoje o perfil do consumidor é mais abrangente: tanto jovens e estudantes quanto outras pessoas de diferentes idades fazem uso dessa bebida para os mais diversos fins.
Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

sábado, 22 de janeiro de 2011

Contando Calorias

Veja o que é preciso para você queimar as calorias dos alimentos digeridos:

Alimentos Atividades Tempo

Cheeseburger
470 Cal
Correr
Andar de bicicleta
Nadar
Jogar tênis
Andar
Descansar
32 min
39 min
43 min
31 min
82 min
6 h 30 min

Sorvete
255 Cal
Correr
Andar de bicicleta
Nadar
Jogar Tênis
Andar
Descansar
17 min
21 min
23 min
33 min
45 min
3 h 30 min

Pizza
185 Cal
Correr
Andar de bicicleta
Nadar
Jogar Tênis
Andar
Descansar
12 min
15 min
17 min
24 min
32 min
2 h 32 min

Maçã
70 Cal
Correr
Andar de bicicleta
Nadar
Jogar Tênis
Andar
Descansar
5 min
6 min
7 min
9 min
12 min
58 min

As células do nosso corpo necessitam de energia para viver e para estimular o crescimento do indivíduo. E essas energias são adquiridas através dos alimentos que comemos.

Quando ingerimos esses alimentos, os carboidratos e lipídios são distribuídos por todo o corpo. Essa energia ingerida é denominada quilocalorias (kcal), ou calorias (Cal).

Um grama de carboidrato oferece aproximadamente 4 kcal, ao passo que 1 grama de lipídio fornece cerca de 9 kcal.
Quando o alimento é ingerido em excesso, a grande parte torna-se gordura, e o indivíduo acaba engordando.

Se comemos muito, engordamos. Se comemos pouco, as gorduras que ficam estocadas em nosso corpo vão sendo “queimadas”, nesse caso emagrecemos.

Veja como calcular o índice de massa corpórea:

















 

As reações Corporais Durante o Frio



O organismo humano é homeotérmico, ou seja, mantém a temperatura do seu corpo regulada em aproximadamente 36,1ºC. Quando a temperatura do meio externo cai, o organismo começa a perder calor e aciona os horripiladores que são pequenos músculos localizados na raiz dos pelos do corpo. Estes, também conhecidos como arrepios, produzem tremores para gerar calor a partir da queima de carboidratos, gorduras e calorias. Os horripiladores também funcionam como isolantes térmicos, não permitem que o ar frio ultrapasse a barreira da pele e atinja o organismo.
Algumas alterações no funcionamento do metabolismo também ocorrem para que não haja perda de calor.
A pele passa a receber menor quantidade de sangue nos seus vasos mais externos a fim de concentrar maior quantidade de sangue no interior do organismo e assim produzir mais calor.
A respiração é afetada, pois suas reações químicas perdem força e ficam mais lentas, levando menos oxigenação para os músculos, o que leva os mesmos a usarem o glicogênio que neles permanecem armazenados. O glicogênio ao ser utilizado produz ácido láctico e este somente é eliminado em determinadas quantidades que ultrapassadas causam respiração ofegante e cansaço.
O aparelho urinário passa a trabalhar mais, pois como no frio não se elimina líquido pelo suor, estes passam a ser eliminados pela urina.
Os vasos sanguíneos localizados no couro cabeludo se contraem mais do que os vasos internos e essa contração diminui a passagem do sangue nesses vasos, causando dores de cabeça.
O apetite aumenta, pois o organismo necessita de gordura, carboidratos e calorias para gerar energia.
O coração sofre queda na frequência cardíaca e aumento da pressão sanguínea.
Por Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola

A Eficácia do Riso




O riso pode apresentar um aspecto físico, cognitivo e emocional.
Ao escutar uma piada, daquelas que nos fazem disparar a rir, são produzidos na boca uma série de sons vocálicos que duram de 1/16 segundos e repetem a cada 1/15 segundo. Enquanto os sons são emitidos, o ar sai dos pulmões a mais de 100 Km/h.

Uma gargalhada provoca aceleração dos batimentos cardíacos, elevação da pressão arterial e dilatação das pupilas.

Os adultos riem em média 20 vezes por dia, e as crianças até dez vezes mais. Rir é um aspecto tão inerente à existência humana que esquecemos como são interessantes esses ataques repentinos de alegria.

Por que as pessoas riem quando escutam uma piada? Segundo o escritor húngaro Arthur Kostler (1905-1983), o riso é um reflexo de luxo, que não possui utilidade biológica.

Entretanto a Natureza não investe em algo inútil, acredita-se que o impulso de rir possa ter contribuído para a sobrevivência no decurso da evolução.

A gelotologia que pesquisa sobre o riso, aponta que esta é a mais antiga forma de comunicação.

Os centros da linguagem estão situados no córtex mais recente, e o riso origina-se de uma parte mais antiga do cérebro, responsável pelas emoções como o medo e a alegria. Razão pela qual o riso escapa ao controle consciente. Não se pode dar uma boa gargalhada atendendo a um comando, muito menos é possível reprimi-la.

O riso pode apresentar um aspecto físico, cognitivo e emocional. Acontecimento este que não reduz o senso de humor a uma única região do cérebro.

Rir, achar algo engraçado, é um processo complexo, que requer várias etapas do pensamento.
Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Atividade Física é um direito de todos e uma necessidade básica (UNESCO).



O ser humano, na sua preocupação com o corpo, tem de estar alerta para o fato de que saúde e longevidade devem vir acompanhadas de qualidade de vida, tanto no presente como no futuro.

A atividade física é uma aliada imprescindível para alcançar uma boa forma física e sua prática deve ser desenvolvida de uma forma prazerosa e contínua ao longo de toda a vida.

A preocupação de promover e manter a saúde deve ser ressaltada para a população mundial, que, cada vez mais, necessita, em sua rotina diária, da prática de exercícios físicos regulares para combater os efeitos nocivos da vida sedentária.

EPIDEMIAS

CDC e OMS lançam teste de detecção rápida para malária
   
Comunicado da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta a eficácia de um novo teste de detecção rápida da malária, que, segundo o texto, "pode ajudar profissionais de saúde a identificarem rapidamente quais pacientes têm a doença e necessitam de tratamento imediato". A notícia foi emitida com vistas ao Dia Mundial da Malária, comemorado ontem, dia 25 de março.

De acordo com o artigo publicado na última sexta feira pela entidade, a malária mata em torno de 860 mil pessoas por ano, em todo o mundo, sendo crianças africanas as principais vítimas da patologia. De qualquer forma, segundo o informe, ela atinge em grande monta a Ásia, América Latina, Oriente Médio e partes de Europa. Robert Newman, diretor do Programa Malária Global da OMS, afirma no comunicado que, diante deste quadro estatístico, o novo teste poderá permitir o diagnóstico em áreas rurais remotas e que não têm acesso ao diagnóstico microscópico, onde segundo ele, "ocorre o maior número de casos da doença".

Lembrando que a doença é um grave problema de saúde pública no Brasil, informamos que o texto completo sobre o teste e sua validação feita e coordenada pelo CDC (US Centers for Disease Control and Prevention) pode ser acessado em http://www.who.int/mediacentre/news/notes/2010/malaria_20100423/en/index.html.

Fonte: Saúde em Movimento/Agência Notisa


quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Férias fazem bem à saúde

Se você é do tipo workaholic e não pára nunca, aqui vai um bom motivo para você não mais deixar as férias de lado. Períodos de descanso de tempos em tempos não são apenas agradáveis, como também fazem um grande bem à saúde. Estudos da Universidade de Nova Iorque feitos com 12 mil homens com tendências a problemas cardíacos durante nove anos mostraram que aqueles que tiram suas férias regularmente possuem menos risco de morte. Além disso, as férias contam como importante fator na redução do estresse, causa bem conhecida de diversas outras doenças. Suspeita-se que o principal motivo pelo qual as férias possuem esses efeitos milagrosos é o fato de disporem às pessoas mais tempo para exercícios e interação com família e amigos.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

*PEIXES* MEU SIGNO

Vinicius de Moraes 
Mulher de Peixe... peixe é

Em águas paradas não dá pé

Porque desliza como a enguia

Sempre que entra numa fria.

Na superfície é sinhazinha

E festiva como a sardinha

Mas quando fisga um namorado

Ele está frito, escabechado.

É uma mulher tão envolvente

Que na questão do Paraíso

Há quem suspeite seriamente

Que ela era a mulher e a serpente.

Seu Id: aparentar juízo

Seu Ego: a omissão, o orgulho

Sua pedra astral: a ametista

Seu bem: nunca ser bagulho

Sua cor: o amarelo brilhante

Seu fim: dar sempre na vista.